Efeitos Secundários da Finasterida

Atualidade Svenson Notícias

Inicialmente, a sua finalidade era bastante diferente em relação à da sua aplicação atual. Com efeito, a finasterida era inicialmente aplicada para o tratamento dos sintomas da hiperplasia benigna da próstata. O facto de os pacientes que o consumiam, sentirem também um abrandamento da queda capilar, foi o motivo pelo qual, os especialistas passaram a recomendar este fármaco no combate à alopecia.

A alopecia androgenética é consequência genética de um comportamento anómalo da hormona masculina testosterona. Como? A enzima 5-alfa-redutase transforma a testosterona em di-hidrotestosterona (DHT), que está, por seu lado, encarregue da redução do número de folículos pilosos, o que desencadeia uma série de processos que, em última análise, resultam na alopecia.

O que é a Finasterida

A finasterida é um fármaco oral que atua como bloqueador da 5-alfa-redutase, impedindo a transformação da testosterona em DHT e, portanto, evitando a atrofia do folículo piloso que provoca este tipo de alopecia. A sua administração é oral, numa dose recomendada de 1 miligrama por dia. Pode ser utilizado por homens que sofrem de alopecia androgenética. Os efeitos no folículo piloso começam a notar-se entre os 3 e 6 meses após ter começado o tratamento.

Contraindicações para a Toma da Finasterida

A finasterida está contraindicada em crianças e pacientes com insuficiência hepática. É igualmente recomendado que antes de utilizar este medicamento se realize, nos homens, um estudo dos níveis de antígeno prostático, dado que pode reduzir os seus níveis.

Efeitos Secundários da Finasterida

Os efeitos secundários da toma da finasterida estão relacionados com a disfunção sexual, nomeadamente ao nível da diminuição da líbido, e da função erétil. O fármaco também foi associado com a diminuição da quantidade de esperma, mas não do número de espermatozoides. Todos estes efeitos secundários são reversíveis, assim que se suspende o seu uso. Alguns sentem a sua líbido aumentar ao deixar a finasterida, outros experienciam uma melhoria no seu problema de disfunção erétil.

Sendo um medicamento, este tem efeitos secundários, é importante que o mesmo seja consumido sempre sob supervisão do médico. Se sentir alguns destes sintomas ou outros associados a este fármaco não hesite em contactar um especialista.

Estudos sobre a Finasterida

Um estudo, dirigido pelo doutor Nicolás Pérez Mora, assessor médico e científico da Svenson, analisou a relação entre o uso continuado deste fármaco e o aparecimento da disfunção erétil, a diminuição do desejo sexual e a redução da ejaculação.

As conclusões desta investigação, publicada na prestigiada revista SkinMed Journal, demonstraram que a incidência da disfunção sexual nos pacientes submetidos a uma terapia para combater a alopecia à base de finasterida 1 mg, durante um período de 2 a 5 anos, é muito semelhante à apresentada pela população em geral de homens que se encontram no mesmo intervalo etário que os pacientes estudados. Concretamente, observa-se que apenas 1,8% dos homens que consumiam este fármaco, sofreram uma diminuição da sua líbido e 1,3% sofreram de disfunção erétil.

Consulta e diagnóstico grátis

O preço ea duração do tratamento são personalizados... Contacte-nos e dar-lhe-emos todas as informações!

Todos os campos são obrigatórios

    Si Desejo que os meus dados sejam utilizados para fins promocionais ou publicitários

    TRATAMOS DO
    SEU CABELO,
    E PREOCUPAMO-NOS
    COM TUDO O RESTO.
    A Svenson aplica um protocolo de atuação rigoroso nos seus centros, para garantir a segurança e a saúde dos seus empregados e clientes.
    Verifique as medidas
    que aplicamos