Porque é que o cabelo cai

O cabelo faz parte do nosso corpo desde os primeiros meses de gestação, altura em que se desenvolvem os folículos, de onde sai uma raiz e uma haste que se projeta para o exterior por cima da epiderme. Dentro de cada folículo, encontra-se a glândula sebácea e fibras musculares que se unem a cada cabelo. Mas é na zona papilar, formada por um tecido conjuntivo e vasos sanguíneos, que se produzem os nutrientes necessários para o crescimento do cabelo.

Mas se os nossos folículos se encontram saudáveis, com os nutrientes necessários para o crescimento do cabelo porque cai o cabelo? Todos os dias nascem novos cabelos. E outros caem, em condições normais, devido ao ciclo de vida dos que se renovam continuamente. Temos entre 130.000 e 150.000 pelos que cobrem o nosso corpo, apesar de depender da zona em que esteja situado, o pelo tem um processo de crescimento e queda diferente. Por exemplo, o couro cabeludo cresce em média 1 milímetro a cada três dias, enquanto que o crescimento das pestanas é mais lento.

A alopecia é a patologia que afeta tanto os homens como as mulheres e que consiste na ausência de cabelo ou pelo em uma, várias ou todas as zonas do corpo. A queda do cabelo pode ter origem em antecedentes genéticos com esta patologia, após uma gravidez, por alterações hormonais, devido a doenças cujos tratamentos favorecem a perda do cabelo (como a perda de cabelo em(como la pérdida de pelo en pacientes com cancro) ou devido à falta de vitaminas ou nutrientes essenciais para o nosso cabelo, entre outras causas.

diagnostico

O ciclo de vida do cabelo

Em cada ciclo do folículo, encontramos três fases diferentes: a do crescimento ou anagénica, a de transição ou catagénica e a de repouso ou telogénica. A evolução e duração destas fases dependem da idade da pessoa, do lugar onde esteja localizado o cabelo e o comprimento e espessura do mesmo.

A matriz capilar é muito sensível a todos os tipos de alterações no nosso organismo, razão pela qual os maus hábitos alimentares, os problemas hormonais, as infeções, o stress, as anemias, a contaminação ou os abusos de tintas e lacas, entre outros, favorecem a queda do cabelo.

É necessário ficar atento ao aparecimento de sintomas como a caspa e a oleosidade no couro cabeludo para atuar atempadamente sobre os mesmos, uma vez que desta forma é possível prevenir e antecipar-se à queda. Nos nossos centros, podemos determinar a presença destas anomalias e aconselhá-lo sobre os melhores tratamentos preventivos.

Poderá interessar-lhe

Consulta e diagnóstico grátis

O preço ea duração do tratamento são personalizados... Contacte-nos e dar-lhe-emos todas as informações!

Todos os campos são obrigatórios

Desejo que os meus dados sejam utilizados para fins promocionais ou publicitários