Mitos falsos sobre a queda do cabelo

Bad Hair

Existem muitos falsos mitos sobre a queda do cabelo. O problema é muito comum na nossa sociedade e, por causa disso, foram proliferando diversos desses faltos mitos. Alguns são verdadeiros, mas outros não, razão pela qual é importante conhecê-los, para não cometer erros dos quais se possa arrepender mais tarde.

  • O cabelo pode cair como consequência de algum medicamento? Está comprovado cientificamente que alguns tratamentos médicos podem provocar a queda do cabelo. Não só os tratamentos por quimioterapia (antineoplásicos), mas também um grande número de medicamentos podem afetar o crescimento, tais como os anticoagulantes, os antidepressivos e os anticoncetivos.
  • A minha alimentação afeta o meu cabelo? O cabelo reflete o nosso estado de saúde e é onde primeiro se verifica a falta ou excesso de nutrientes. Razão pela qual a alimentação é muito importante para a nossa saúde e é recomendável seguir uma dieta equilibrada.
  • Não é aconselhável lavar o cabelo todos os dias? Um dos falsos mitos sobre a queda do cabelo é que lavar todos os dias o cabelo é prejudicial para o mesmo. Mas lavar o cabelo diariamente é benéfico sempre que o cabelo assim o requeira e desde que sejam utilizados os produtos adequados, como champôs neutros.
  • Utilizar o secador é prejudicial? Utilizar o secador não prejudica o nosso cabelo desde que não se abuse da sua utilização. Recomendamos utilizar o secador a uma temperatura baixa e não o aproximar muito do cabelo de modo a não ferir o couro cabeludo.
  • As lacas, os fixadores, etc. para o cabelo são prejudiciais? Estes produtos não são prejudiciais desde que não sejam aplicados sobre a pele, uma vez que obstruem a abertura do folículo, fazendo com que o cabelo fique mais débil. Quando utilizar fixadores, aconselhamos lavar o cabelo com mais frequência.
  • As tintas prejudicam o cabelo? Estes produtos contêm componentes, como o amoníaco, que danificam o cabelo, mas não afetam o couro cabeludo. Assim, a utilização das tintas não provoca a queda do cabelo, mas danifica a qualidade do mesmo. Apesar de ser preferível a utilização de tintas vegetais.
  • Se cortar o cabelo este deixa de cair? Cortar o cabelo para o fortalecer não afeta a queda do cabelo uma vez que este problema depende do folículo piloso e não do estado do próprio cabelo.
  • Se o meu pai sofre de calvície, eu também posso vir a sofrer? Se alguém na família sofre de calvície (pais, avós…), geneticamente existe a possibilidade de vir a ter alopecia androgenética.
  • É verdade que se o cabelo cair não voltará a crescer? Depende, uma vez que a queda de cabelo é normal, o problema surge quando o cabelo que cai não é substituído por outro e cai mais do que o normal.
  • O excesso de oleosidade pode provocar a queda do cabelo? É um dos motivos para a queda do cabelo, uma vez que impede o desenvolvimento normal do mesmo, provocando a sua debilitação. O excesso de oleosidade produz uma descamação do couro cabeludo acompanhada de muita comichão, sendo bastante prejudicial para o nosso cabelo.
  • O cabelo começa a cair a toda a gente sempre à mesma idade? Nos homens, a queda do cabelo pode começar por volta dos 20 anos e nas mulheres por volta dos 30 mas o fator que tem mais influência na queda é o genético. Existem outras causas como a alimentação, as doenças ou a gravidez que propiciam a queda do cabelo.
  • É normal o cabelo cair depois de dar à luz? Durante os meses de gestação, o cabelo tende a permanecer numa etapa de descanso, por essa razão não se verificam quedas significativas de cabelo e este fortalece-se. Mas depois de dar à luz, começa a cair com mais frequência do que durante a gravidez e dá a impressão que o cabelo tem menos volume. Esta queda prolonga-se até que o organismo volte à normalidade, regra geral, cerca de 6 meses depois de dar à luz.

Poderá interessar-lhe

Consulta e diagnóstico grátis

O preço ea duração do tratamento são personalizados... Contacte-nos e dar-lhe-emos todas as informações!

Todos os campos são obrigatórios

Desejo que os meus dados sejam utilizados para fins promocionais ou publicitários